AMP e AML assinam acordo operacional e fazem planejamento estratégico do Sinam
A presidente da Associação Médica de Londrina, Dra. Beatriz Emi Tamura, esteve na sede da Associação Médica do Paraná, nesta terça-feira (16), para reunião sobre o planejamento estratégico do Sistema Nacional de Atendimento Médico (Sinam) na sua cidade. Foi recebida pelo presidente da entidade, Dr. Nerlan Carvalho, e o assessor de marketing e professor, Reinaldo Martinazzo. No encontro, foi assinado o acordo de parceria operacional entre a AMP e a AML.

O Sinam foi lançado oficialmente em Londrina no final de novembro, garantindo aos cidadãos uma nova opção de atendimento médico de qualidade, com valores acessíveis. Já foram referenciados médicos de  44 especialidades, além de laboratórios, clínicas de imagem, hospitais e farmácias, conveniados formalmente à AML, que oferecem seus serviços em condições especiais.

De acordo com a Dra. Beatriz, será iniciada agora a fase de divulgação, para que estes parceiros se tornem agentes multiplicadores, fortalecendo o sistema no mercado local. Além da marca do Sinam nos estabelecimentos, também devem ser promovidos novos treinamentos. No mês passado, o professor Martinazzo esteve em Londrina, quando foram realizados dois encontros para a qualificação de secretárias. Participaram de cada um cerca de 30 profissionais, que receberam todas as informações sobre o Web Center Sinam, cujo funcionamento é 100% online e em tempo real. Ainda integrou a programação, uma palestra sobre a importância de um comportamento adequado nas mídias sociais.

A presidente da AML informou que já estão fechadas parcerias com o Sindicato do Comércio Varejista de Londrina e Região (Sincoval) e o Sindicato das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações, Pesquisas e de Serviços Contábeis de Londrina e Região (Sescap-Ldr), que oferecerão o sistema aos seus filiados. Em breve, também devem ser concretizados convênios com a Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil), o Sindicato dos Empregados no Comércio Hoteleiro, meio de Hospedagem e Gastronomia, Turismo e Hospitalidade de Londrina e Região (Sindehotéis) e o Sindicato do Comércio Varejista de Material Óptico, Fotográfico e Cinematográfico no Estado do Paraná (Sindióptica). Lançamentos do sistema serão feitos nessas entidades.

O passo seguinte, adiantou, será a divulgação do Sinam em veículos de comunicação e mídias sociais. O sistema é oferecido pelas Associações Médicas do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul para quem não quer depender do SUS e não pode pagar por um plano de saúde.

O presidente da AMP, Dr. Nerlan Carvalho, lembra que não há carência para utilização, limites em relação à idade, número de dependentes ou doenças pré-existentes. O usuário titular paga uma única taxa de administração anual e tem direito, assim como seus dependentes, a consulta particular em valor fixo, com o especialista que escolher e hora marcada. Para os médicos, também representa uma remuneração justa de seu trabalho, sem interferência na relação médico-paciente, com recebimento à vista.

Além de Curitiba e Londrina, o Sinam possui, atualmente, unidades de atendimento em Araucária, Ponta Grossa, Cascavel, Foz do Iguaçu, Marechal Cândido Rondon, Toledo e Umuarama. Maringá  e Francisco Beltrão estão em processo de implantação.
 
Aproveite e
veja também