IBDM aprova nova identidade visual e agenda evento com a Frente Parlamentar da Medicina
O Instituto Brasil de Medicina (IBDM) realizou nesta semana nova reunião do Conselho de Administração e assembleia geral ordinária. Os encontros, ocorridos dia 7, na sede da Associação Médica de Brasília (AMBr), contaram com a participação da Associação Médica do Paraná, representada pelo presidente, Dr. Nerlan Carvalho. Além da AMP, o Conselho é composto por mais 11 entidades. Entre as deliberações, foi aprovada a inclusão no colegiado  de mais duas sociedades: a de Dermatologia e a de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Também foi aprovada a nova identidade visual do IBDM, as atas dos meses de novembro de 2018 e março deste ano e a contratação de escritório de assessoria para o acompanhamento de projetos parlamentares. Atualmente, são mais de 1,2 mil proposições na área da saúde em andamento no Congresso Nacional.

Outro item em debate foi a necessidade de trazer novos sócios para o instituto. As sociedades que já o integram farão o convite às demais. Ao todo, são 54 entidades nacionais de especialidades. O Conselho definiu, ainda, o dia 11 de junho para a realização de um novo evento com a Frente Parlamentar da Medicina, atualmente composta por mais de 240 parlamentares e com a seguinte Mesa Diretora: presidente, deputado Hiran Gonçalves (RR); 1º vice-presidente, deputado Luciano Ducci (PR); 2º vice-presidente, senadora Mara Gabrilli (SP); 3º vice-presidente, deputado Mário Heringer (MG); secretário-geral, deputado Alexandre Serfiotis (RJ); secretário adjunto, deputado Dr. Luiz Antonio Teixeira Júnior (RJ); tesoureiro, senador Nelsinho Trad Filho, e tesoureiro adjunto, deputada Dra. Soraya Manato.

Assembleia geral

Na assembleia geral ordinária, realizada no mesmo dia com todas as sociedades e federadas associadas, foram apresentadas e aprovadas as decisões tomadas pelo Conselho. Na oportunidade, o médico Hélio Angotti Neto, diretor do Departamento de Gestão da Educação na Saúde (Deges), proferiu palestra, onde abordou as ações executadas pelo Ministério da Saúde nos primeiros 100 dias de governo, como a ampliação do turno nas unidades básicas de saúde e novos medicamentos para o SUS. O gestor ainda falou a respeito do Revalida Light e sobre a proposta de realização de reuniões sistemáticas com o Ministério da Educação (MEC) para debater pautas correlacionadas às duas pastas. Entre os temas, a qualidade da formação de profissionais de graduação nos cursos presenciais na área da saúde, na modalidade de ensino a distância e nas residências médica e multiprofissional.

Tabela do SUS

Aos presentes também foi informado sobre a criação, na Câmara Federal, de uma subcomissão especial para a revisão da tabela do SUS. O grupo é coordenado pelo médico e deputado Luiz Antônio Teixeira Júnior (RJ), conhecido como Dr. Luizinho, que integra a Frente Parlamentar da Medicina e a Comissão de Seguridade Social e Família. Em ofício encaminhado ao presidente do IBDM, Dr. José Luiz Mestrinho, o parlamentar destaca que um dos principais motivos que levaram o SUS à situação atual é a tabela que remunera seus serviços, “totalmente obsoleta e desatualizada, incluindo procedimentos que estão em total desuso”. De acordo com ele, a subcomissão pretende que os trabalhos resultem na melhoria do sistema único. Dr. Luizinho pediu a colaboração do instituto por meio de propostas. A ideia, na sequência, é chamar as entidades participantes do processo a debater as sugestões enviadas.
 
 
Aproveite e
veja também