Tudo que acontece na AMP
é destaque no nosso canal de novidades

23/09/2020

Nota orienta sobre cuidados para saúde mental dos trabalhadores da saúde

A Secretaria de Estado da Saúde publicou a nota orientativa nº 49, com recomendações aos gestores dos serviços de saúde sobre os cuidados à saúde mental dos trabalhadores da área da saúde em razão da pandemia da Covid-19. O documento sugere ações para organização dos serviços, cuidados específicos aos trabalhadores da saúde e também para pós pandemia.

A nota orientativa elenca sinais e sintomas relacionados à saúde mental que podem comprometer o profissional de saúde, como: ‘alterações do sono (pesadelos, insônia ou hipersonia), alterações de apetite (falta ou excesso de fome), irritabilidade, dificuldade para relaxar e “desligar-se” do trabalho, dores generalizadas no corpo, sintomas psicossomáticos, falta de concentração, desânimo ou excitabilidade e aceleração, medo, insegurança, cansaço extremo, inquietação, tristeza, preocupação, confusão, descrença, desmotivação, falta de esperança, tremores sem explicação, ansiedade, angústia, abuso de drogas lícitas ou ilícitas.’

Para a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da Sesa, Maria Goretti David Lopes, o cuidado à saúde mental é essencial. “Cuidar do paciente é também cuidar do profissional. Nós, enquanto gestão da Saúde de todo o estado, direcionamos, sugerimos e recomendamos e o que queremos é que essas orientações sejam efetivadas em todos os estabelecimentos que tenham profissionais da saúde atuando.”
A NO 49 está em consonância com o tema que marca o mês de setembro: a saúde mental.

Orientações

A nota está organizada em três partes, uma voltada para ações de gestão e organização dos serviços, outra para os cuidados com os trabalhadores e a terceira para o período pós pandemia.
Na organização do serviço a Sesa orienta ao gestor a atuação de conduzir estratégias e práticas que estimulem os profissionais a terem momentos de reflexão e cuidados à saúde mental. A nota sugere práticas como ‘Assegurar tempo para pausas, intervalos e descanso dos trabalhadores nas intensas jornadas de trabalho’.

Para os cuidados específicos com os trabalhadores de saúde, constam ações que vão desde a avaliação, às práticas Integrativas e Complementares em Saúde, e também: “Estimular e orientar os profissionais da saúde para a notificação dos Transtornos Mentais Relacionados ao Trabalho.”

Na terceira parte do documento, as orientações são para o período pós pandemia com ações voltadas para o favorecimento do reestabelecimento das rotinas. A preocupação é com o retorno dos profissionais aos fluxos de trabalho após a atividade intensa de atuação no enfrentamento à pandemia. Dessa forma, a Sesa orienta a ‘Organizar o fluxo de cuidado e a estruturação da Rede de Atenção Psicossocial’ volta aos possíveis profissionais com alguma condição que comprometa a saúde mental.

A Sesa publicou até o mês de setembro 49 notas orientativas. Os documentos são todos voltados para temas ligados ao enfrentamento da pandemia pelo novo coronavírus. Para consultar as notas orientativas clique aqui.
 
 
 
Fonte: Sesa

Aproveite e
veja também