Tudo que acontece na AMP
é destaque no nosso canal de novidades

20/07/2021

Saúde confirma mais casos da variante Delta na região de Curitiba

A Secretaria da Saúde do Paraná confirmou, nesta segunda-feira (19), mais quatro casos confirmados da variante no estado, com 2 óbitos, na área da 2ª Regional de Saúde de Curitiba; porém até o início da noite de hoje a transmissão ainda é considerada local.

Técnicos da Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde e da Sesa estão em avaliação permanente sobre o cenário da transmissão da variante Delta.

O estado totaliza hoje 13 casos confirmados da variante Delta e seis óbitos. Todos os casos confirmados pela Sesa passaram sequenciamento genômico realizado pelo Laboratório da Fiocruz, no Rio de Janeiro.

Os quatro casos confirmados hoje são da 2ª Regional de Saúde de Curitiba: um homem de 78 anos, residente no município de Araucária; que foi a óbito em 30/06; um homem de 64 anos, residente em Piên, que também foi a óbito, no dia 11/07; uma mulher de 24 anos, residente em Curitiba, que está bem e um  adolescente de 13 anos, residente em Piraquara, que também está bem.  

“O Paraná está atento à transmissão da variante, considerada de atenção; desde os primeiros casos acompanhamos com investigação da rede de contatos dos casos confirmados e com a recomendação de isolamento destes casos como forma de contenção. A investigação foi ampliada há dez dias,  com a participação de equipes do Ministério da Saúde, do Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicada aos Serviços do Sistema Único de Saúde (EpiSUS), que estão pesquisando minuciosamente a rede de contatos dos casos secundários a até terciários dos confirmados”, explicou o secretário de Estado da Saúde do Paraná, Beto Preto.

Os casos anteriores confirmados para a variante Delta aconteceram em São José dos Pinhais (2 casos/2ª regional Metropolitana, com um óbito) Apucarana (4 casos/16ª Regional de Saúde Apucarana, com dois óbitos), Mandaguari (um caso/15ª Regional de Saúde Maringá, com óbito); Rolândia (um caso/17ª Regional de Saúde Londrina) e Francisco Beltrão (um caso/8ª Regional de Saúde Francisco Beltrão).
 
 
Fonte: Sesa
 

Aproveite e
veja também